quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

FERTILIDADE X BISFENOL A

Achei esta reportagem na Net e resolvi compartilhar.
Eu não tinha conhecimento disso, e fiquei preocupada, pois as mamadeiras são as principais fontes de Bisfenol A.
Bisfenol-A é proibido na EU, Canadá, Dinamarca e em alguns estados americanos.

Depois de um estudo americano mostrar que o bisfenol-A, produto químico usado na composição de embalagens, afeta a qualidade do sêmen, (O produto químico bisfenol-A, que demonstrou aumentar o risco de disfunções sexuais masculinas, reduz a concentração e qualidade do sêmen, segundo um estudo divulgado) outra pesquisa dos Estados Unidos demonstrou que a substância diminui a fertilidade feminina ao prejudicar a qualidade dos óvulos.

O bisfenol-A, ou BPA, é um composto químico que serve para diluir a resina de poliéster a fim de torná-la mais líquida e facilitar sua laminação. Está presente em grande quantidade de recipientes de alimentos e bebidas, como mamadeiras e garrafas retornáveis.
Os pesquisadores da Universidade da Califórnia, em San Francisco (EUA), avaliaram os níveis de BPA e as taxas de fertilização em 26 mulheres que passavam por tratamento de fertilização in vitro.
Os estudos mostraram que, quando o nível de BPA do sangue de uma mulher era o dobro em comparação com outra amostra, a quantidade de ovos que conseguiam ser fertilizados caía pela metade.
- Os dados indicam os efeitos negativos do BPA na saúde reprodutiva e a importância de realizarmos mais estudos para descobrir como ocorre a interferência na fertilidade.
Segundo um dos autores da pesquisa, Michael Bloom, da Universidade de Albany, mesmo quando os efeitos na reprodução são baixos, o cenário é preocupante.
Pesquisas anteriores feitas em animais mostraram que o BPA tem efeitos ruins sobre os órgãos reprodutores de camundongos machos e fêmeas. De acordo com o coordenador da pesquisa, Victor Fujimoto, professor do Departamento de Obstetrícia, Ginecologia e Reprodução da Universidade da Califórnia, mais pesquisas em humanos ainda são necessárias.
Bisfenol-A pode afetar fertilidade masculina
Mamadeiras de plástico podem fazer mal MPF abre investigação para apurar riscos.
O Canadá foi o primeiro país a classificar, em outubro, o BPA na categoria de substâncias tóxicas. Em março de 2009, os seis maiores fabricantes americanos de mamadeiras decidiram suspender a venda de produtos com BPA nos Estados Unidos.
A União Europeia também decidiu proibir a produção de mamadeiras com bisfenol A a partir de março de 2011.
A comercialização também passa a ser proibida a partir de junho do mesmo ano. A substância também é proibida na Dinamarca e Costa Rica, bem como em alguns Estados americanos.

2 comentários:

Pincesa Isadora disse...

Oiiiiiiiiiiiiii lembra de mim? Mikinha do forum
Quanto tempoooo, eu mudei o endereço do meu Blog e perdi uns contatos...
agora te axei no blog da taty
sua bebe tah Lindaaa , meu Deus como passa né??
vou te seguir , me segue tb?
Bjo na princesa!!

Lindinha* disse...

Obrigada por compartilhar a informação, eu escrevi um post sobre mamadeiras e BPA, está qui, se quiser dar uma olhadinha ;)
http://mamaevintequatrohoras.blogspot.com/2010/12/novela-das-mamadeiras.html
bjs