quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

MAMÃES E SEUS SIGNOS


Horóscopo das Mães


Áries 21/3 a 20/4
A mãe ariana é cheia de vitalidade. Para ela, não há barreiras nem empecilhos: vai rolar com o filho na grama, jogar bola, brincar com o bicho de pelúcia e virar cambalhotas para diverti-lo. Não encontra nenhuma dificuldade em mergulhar no mundo colorido do bebê, estimulando-o a seguir seus impulsos criativos. É também uma mulher corajosa, que lutará como uma verdadeira guerreira por seu filhote, aconteça o que acontecer. Apesar de extremamente apaixonada, pode encontrar alguma dificuldade em verbalizar seus sentimentos.

Ativa, enérgica e auto-confiante, a mãe ariana prima pela celeridade: tudo precisa ser feito "para ontem". Aprecia o desafio e não teme a solidão. Realiza-se naquelas áreas profissionais onde possa "brigar" por alguma coisa, tipo Direito, não obstante a morosidade, uma vez que não suporta quaisquer tipos de sujeição. Se conseguir superar a onipresente suspeita de eterna auto-subestimação, conscientizando seu oposto, Libra, "a negociação", relaxará e desfrutará mais resultante da sua fertilíssima ação.

Corajosas e impacientes, as mães nascidas sob o signo de Áries não gostam de perder tempo. São líderes natas, e são elas que colocam a casa em Áries. Elas podem ser bastante impulsivas, por isso, não se zangue se mudarem de idéia a cada cinco minutos. Para agradar a mãe ariana, nada de presentes caros e exibidos, elas preferem alguma coisa que as desafie e as faça pensar.

Touro 21/4 a 20/5
Esse signo simboliza a fertilidade, a força e a determinação. Portanto, quando a taurina optar pela maternidade, estará comprometida com ela de corpo e alma. Será uma mãe segura, inabalável e paciente, capaz de embalar longamente o filho até que se acalme e adormeça. Os bebês de mães taurinas tendem a ter mais dobrinhas, pois ela estará superatenta às necessidades deles e sempre pronta a oferecer suculentas mamadeiras e papinhas. Contará histórias que alimentarão a imaginação da criança. Adora demonstrar amor com beijos estalados, abraços e afagos sem fim.

Comumente carinhosa, táctil e afetuosa, a mãe de Touro exige-se ser produtiva e provedora, constante organizada, passando uma sadia imagem de serenidade e controle para o filho. É exigente em relação ao alinho e ao apuro, já que Touro é regido pela Vênus. Pode ser reticente a se "desgrudar" do filho, uma vez que é bastante possessiva. Tendência a mimar o filho, tornando-o algo acomodado, reclamante de "mordomia". É importante acreditar na perenidade da afeição filial inobstante a proximidade espacial. A mãe taurina precisa "ser precisada" e quando isso não mais ocorre, ressente-se em demasia. Ela pode; e merece, ser amada se ser "precisada", portanto não há razão para grandes, ainda que salientes, dramaturgias.

Coisas caras e bonitas são o que realmente atraem as mamães nascidas sob o signo de touro. Teimosas e um pouco possessivas, pode ser difícil libertar-se de suas asas, já que gostam de proteger e mimar, às vezes um pouco demais. São bastante práticas e nada sonhadoras. Gostam de ver os resultados, e receber recompensas por seus esforços. Jóias, obras de arte e um bom almoço agradam com certeza. Para os que não podem gastar tanto, abraços e beijinhos, que as taurinas também não dispensam.

Gêmeos 21/5 a 20/6
Versátil, flexível e inteligente, a mãe desse signo se preocupará desde muito cedo com a boa educação da criança abrindo-lhe todas as portas na busca pelo conhecimento. Vai alimentar constantemente a curiosidade do bebê pelo mundo dando nome a tudo o que o cerca, providenciando choca­lhos surpreendentes e móbiles coloridos. É o tipo de mulher que, ao saber da gravidez, corre pa­ra fazer cursos para parturientes, ginástica que possa ajudar no parto e marca conversas com amigas que já têm filhos. Quer acesso a todas as informações capazes de auxiliá-la na tão esperada empreitada da maternidade.

Esta mãe parece ser mais uma irmã mais velha que mãe propriamente dita. Opcionalmente arrefecida da "soberania maternal", precisa tratar o filho de igual para igual, uma vez que o que a alimenta é a permuta real, verdadeira e diversificada de assuntos e idéias. É uma mãe que vai experimentar através de várias atividades aquilo que tem mais afinidade com o filho, no intuito de que ele explore seus predicados ao máximo. Gostará de perambular por praças, parques, lugares ermos ou solitários, inteirar-se do nome dos colegas, das mães dos colegas, onde moram ou moravam, etc. e tal, prodigalíssima em aventar quaisquer nuances pertinentes à sua prole. É a legítima mãe parceira e festeira, quase uma irmã.


Falar o tempo todo é com elas mesmo! Adoram o contato com os filhos, com a família e com amigos, e não há tempo melhor gasto do que o passado em companhia dos que ama. As mães de Gêmeos raramente são cansativas, pelo contrário, cheias de imaginação, podem passar de um assunto para outro em um piscar de olhos. São bastante flexíveis, e podem mudar de idéia com bastante facilidade. Adoram moda, e não se prendem muito a estilos. Por isso, pode comprar aquela blusinha que você achou um pouco moderna demais, ela com certeza vai adorar!

Câncer 21/6 a 21/7
O signo de Câncer personifica o ventre, aquele que acolhe, protege, nutre. A canceriana, portanto, jamais dirá que ser mãe é padecer no paraíso - para ela, a maternidade é o próprio paraíso! Tende a curtir cada minuto da gestação e, depois que o bebê nascer, vai admirá-lo consciente de que está vivendo os melhores momentos de sua vida. Intuitiva por natureza, sabe com certeza do que o filho precisa. Seus seios fartos proverão as necessidades nutricionais e, sobretudo, emocionais da criança. Possivelmente demorará a matriculá-lo na escolinha, querendo prolongar ao máximo sua permanência dentro da concha protetora do lar. E, quando ele tiver mesmo de ir, fará plantão na porta até que se sinta seguro.


A mais mãe de todas as mães. Mãe excessiva, até. O que é a mãe? ? ? Mãe é quem protege. Protege quem perdoa. A mãe de Câncer é a mais corajosa das mães, porque, para não abandonar o filho, a antítese da maternidade, em conluio com ele, não se intimida em transgredir a universalidade, chamando para si, também, e conseqüentemente aliviando ao filho, o castigo. À mãe canceriana nada importa, a não ser sua provável omissão a alimentar a solidão do filho. Parece tentar atenuar, indefinidamente, o rigor do crescimento no mundo através de sua comunhão, numa expressão de doação cuja envergadura inexiste neste planeta em qualquer outra espécie de relação.


A principal preocupação da mãe de câncer é sua família. Se ela está bem, ela está ótima! Às vezes, tantos cuidados e atenção podem se tornar um tanto quanto sufocantes, mas os filhos devem entender que elas só fazem por amor. As cancerianas podem ficar bastante mal-humoradas caso as coisas comecem a ficar muito agitadas, por isso, quando perceber que o clima está pesando, saia de perto! Presentes relacionados à casa são uma ótima pedida.

Leão 22/7 a 22/8
Ser mãe, para a mulher desse signo, é um grande show. Se tiver condições para tanto, proporcionará do bom e do melhor ao bebê. Tudo será motivo de festa: a entrada na maternidade, a chegada em casa com o rebento, a festa do primeiro ano, do segundo... É generosa e magnânima e seu encantamento com a maternidade contagiará a todos ao redor. Aos olhos da leonina, os filhotes podem tudo. Não há regras: eles rolarão até cansar, comerão até se empanturrar e ficarão acordados o quanto quiserem. Em geral, não admite palpites de terceiros: julga-se dona da verdade e sabe o que é melhor para eles. Esta mãe prima por querer passar ao filho uma imagem positivista e vistosa, alegre, expansiva e bem-humorada. Trata-se de uma mãe assaz festiva, incentivadora, quiçá algo excessiva no chamamento dos predicados filial, reticente a qualquer censura no que tange a ele. Parece projetar seu anseio perfeccionista no filho e este precisa fazer um esforço considerável no sentido de conseguir encetar seu particular objetivo, face à persuasão materna.


Leão é signo da persuasão, do cativar, do dissuadir, em síntese, em um plano meta-erótico, Leão seduz, é o centro das atenções, e é assim que a mamãe de leão adora se sentir. São um pouco teimosas e impulsivas, e não gostam nada quando sua prole resolve discordar de suas opiniões. São ambiciosas e brilhantes, por isso, seus filhos podem achar que estão em segundo plano. Ledo engano! Como a rainha da selva, ou da família, elas adoram estar perto dos seus, e controlar tudo o que acontece à sua volta.

Virgem 23/8 a 22/9
Meticulosidade e capacidade para observar todos os detalhes que uma gestação e um filho requerem são as principais qualidades dessa mãe. Ela buscará a perfeição, desde a nutrição até as pilhas de roupinhas impecavelmente arrumadas. Tanta organização, limpeza e disciplina serão transmitidas desde muito cedo ao bebê. Durante a gestação, aprenderá puericultura e pesquisará receitas caseiras de papinhas ricas em vitaminas. Mais tarde, anotará em agendas e em bilhetinhos em lugares estratégicos os horários de sono, das refeições - enfim, a rotina do bebê. Estará literalmente a serviço da maternidade em tempo integral.


A mãe virginiana tem uma especial atenção para a saúde, a assepsia e a educação. Trata-se de uma mãe seletiva e criteriosa, bastante afeita às minudências relativas ao desenvolvimento do filho, analisando e sopesando os prós e contras de qualquer situação, numa perspectiva preventiva, não admite ser pega desprevenida. Trata-se de uma parceria confiável no período estudantil e, mesmo após a indispensável graduação superior, estimula e cobra do filho, um esmero contínuo, pós, mestrado, doutorado, pós-doutorado, etc, etc, etc. . . Dificilmente não se pode contar com ela, é muito solidária, embora desconfiada, o medo virginiano é que os outros confudam solicitude com sujeição ou servilismo, até mesmo bajulação. Aí, retrai-se, talvez, definitivamente. Importa que o virginiano trabalhe melhor a falibilidade cognitiva, releve, dimensione a acuidade anelada e idealizada em si, projetada em outrem, a fim de não olhar-se perenemente como "a que foi traída". Quem não decepciona e quem já não foi decepcionado?


A praticidade das mães de virgem podem irritar os filhos mais sonhadores e menos convencionais. Querem sempre tudo muito organizado, por isso, ai daquele que não arrumar o armário e deixar as toalhas em cima da cama! Apesar de, muitas vezes, parecerem uma rocha de tão sólidas, são na verdade muito emotivas e estão sempre prontas a ajudar!

Libra 23/9 a 22/10
O equilíbrio e a harmonia em relação aos que a cercam são conceitos-chave para a libriana. A imprevisibilidade de uma gravidez e da rotina com o bebê, especialmente quando recém-nascido, pode deixá-la insegura, já que gosta de ter tudo sob controle. Para lidar com isso, ela tende a reprimir os sentimentos negativos e a tocar a vida com ponderação, sempre preocupada em tomar as melhores decisões. Com o filho também será assim. Romântica, idealizará para ele um mundo harmonioso e feliz. Fará o impossível para lhe dar a melhor escola e as melhores atividades. Para essa mãe, a suavidade das cores e do ambiente onde o bebê será criado é fundamental.

Perspectiva mental amena, voz melódica, discreta, afável. A mãe de Libra jamais usa da coerção, da autoridade ou da intimidação. Prefere o diálogo, a explanação e escuta bastante no seu afã de preservar a qualidade da relação. Não admite perder o controle e portar-se grosseiramente, ser abrupta e intempestiva. Dotada de elevado senso estético, é exigente quanto a indumentária, querendo sempre passar o melhor de si. Geralmente teme em demasia ser uma voz dissonante, o que, no seu anseio de se sentir inserida, aceita, não excluída, pode dificultá-la dizer não. Dá uma excessiva relevância aos sentimentos e opiniões alheios acerca de si própria, almejando onipresentemente agradar e subordinando bastante a aferição do seu mérito em função dessa capacidade.


Para apartar brigas entre irmãos, nada melhor que uma mãe de libra. Justas e objetivas, não deixam uma injustiça passar em branco. São bastante românticas e estão sempre prontas a oferecer carinho e compreensão aos filhotes indecisos. A família tem grande importância para as librianas, e são bastante sociáveis e expansivas. Detestam ficar sozinhas, por isso, lembre-se sempre de telefonar e visitá-las sempre que puder!

Escorpião 23/10 a 21/11
A maternidade, para a mulher de Escorpião, é um ritual de transformação importantíssimo em todos os sentidos, um verdadeiro renascimento: ela deixa de ser simplesmente uma mulher e torna-se a mãe. Por essa razão, precisa ser uma escolha muito consciente, nunca imposta. Uma vez decidida, ela dedicará toda a sua força e energia para trazer ao mundo crianças tão fortes quanto ela. A intensidade emocional dessa mulher, aliada à capacidade de perceber sentimentos não verbalizados, lhe dará a possibilidade de criar uma conexão poderosa, quase inconsciente, com o filho. Seus impulsos instintivos a tornam águia fiel a seu ninho, que vai se lançar das alturas mergulhando determinadamente em busca daquilo de que seus filhotes precisam.


A mãe de escorpião, em um aspecto mais brando, assemelha-se a uma instrutora militar. Instrui e adestra o filho, imprimindo-lhe resistência e disciplina nos âmbitos material e emocional, consciente da transitoriedade de sua proteção. Às vezes, a mãe escorpiana, no seu zelo preventivo, vê "piolho em cabeça calva", estimulando no filho uma exacerbada auto-defensividade, dificultando-lhe relaxar e abrir-se de fato para "o receber", monopolizando, assim "o dar" - ou mando.


Mães de Escorpião querem sempre ir fundo em cada questão. Não ache que elas vão esquecer fácil, porque não vão. Enquanto não verem uma situação resolvida, não vão descansar. Por isso, a melhor maneira de lidar com essas mulheres fortes e destemidas, é a sinceridade e objetividade. Perfumes, um bom restaurante e flores vão agradar essas mamães apaixonadas e que fazem de tudo para proteger seus filhos!

Sagitário 22/11 a 21/12
A maternidade irá expandir ainda mais os horizontes da já aventureira sagitariana. Primeiro no ventre, depois em bolsas tipo canguru, essa mãe vai carregar seu bebê por toda parte, transformando-o em parceiro de suas peripécias. Cheia de energia, tende a superar seus limites e a enfrentar com bom humor as situações mais complicadas. Ela será a maior incentivadora do desenvolvimento do filho, estimulando-o a andar rapidamente, a falar e a contar, sempre acompanhando cada progresso com a mesma disposição motivadora.

Uma mãe extremamente ciosa da soberania do filho, avessa a subalternidade, inda que transitória, inobstante necessária, deve exercitar-se para permanecer isenta, uma vez que tende a abraçar causa para a qual auto-solicita-se. A confiança tida em si mesmo deve ser propelida a outrem, através da paciência com o particular processo do outro. Como toda a mãe, é incentivadora, amiúde excessiva, sendo que, o exagero funciona nas duas direções: maravilha-se e faz tempestade em copo d'água. Trata-se de uma mãe aventureira, nômade, expedicionária, navegadora, nas suas múltiplas formas, estimulando salutarmente a curiosidade e anseio de esclarecimento do filho. Sagitário busca a Luz do esclarecimento, anela por uma magnanimidade, uníssona, generosa. Mas deve ter paciência com o detalhe, a minudência, aquela "pequenez" que, sorrateira, ri-se, parece, de qualquer labor na buscar do Amor e do enobrecimento. O fogo busca a nobreza, onde estão a singeleza e o poder usado com maestria, a maestria da sabedoria anelada pelo sagitariano.


Intelectuais e inquisitivas, as mães de Sagitário estão sempre em busca de desafios e novidades. Mudanças não as abalam, por isso, não se preocupe em anunciar mudanças de plano de última hora. Têm a mente aberta, e aceitam de bom grado os sonhos de seus filhos. Não tentam impor sua opinião, mas sempre têm um bom e sábio conselho para a jovem e inexperiente prole.

Capricórnio 22/12 a 20/1
Quando a maternidade chegar para a capricorniana, ela se revelará uma mãe zelosa e disciplinada, do tipo que não deixa nada por fazer e providencia para que nada falte ao bebê, inclusive do ponto de vista material. Séria e batalhadora, levará a maternidade de forma responsável e prática. Num primeiro instante, tanta praticidade poderá ser confundida com frieza, o que não é verdadeiro: trata-se de uma mulher cheia de preocupações em relação ao recém-chegado, que não admitirá nenhum deslize por parte dos que a ajudam. Vai cobrar e ficar de olho na cria mesmo! Seguirá horários e instruções do pediatra rigorosamente. Suas tendências conservadoras vão se refletir em roupinhas comportadas, nada espalhafatosas, para o bebê.

Regida pelo econômico Saturno, a mãe capricorniana cuida para que o filho enquadre-se modelarmente naquelas normas e convenções que norteiam as relações humanas. Responder às exigências qualificativas do mundo é sua precípua preocupação, intuindo proteger o filho de qualquer risco de exclusão, medo capricorniano e libriano. A mãe de capricórnio confia basicamente no seu trabalho, na sua labuta e conduzirá o filho para áreas de ação vocacional já consagradas: direito, arquitetura, administração, contabilidade, enfim algo o mais breve possível prático, uma vez que receia expor-se, fica à mercê de depender dos outros, projetando obviamente no filho esse receio. Obviamente porque todos projetam em todos, variando apenas o grau. Ninguém só age e ninguém só reage. Poderia ser a mãe de capricórnio mais brincalhona, absurda, espontânea e relaxada, física e tactilmente afetuosa, não exacerbando a manifestação da preocupação-proteção tão somente nos seus aspectos estruturais como um todo, pensando em demasia no amanhã. Há que viver mais o pequeno e pseudo-inútil instante.


A preocupação das mães de capricórnio com a carreira e vida social pode levar seus filhos a pensar que não são assim tão importantes em suas vidas. Isso não poderia estar mais longe da verdade. É a certeza de um lar seguro e uma família feliz que as faz ter coragem para ousar e perseguir seus sonhos. Podem ser bastante conservadoras, por isso, cuidado ao anunciar novidades não muito convencionais!

Aquário 21/1 a 19/2
Afável e muito fraterna, a mãe aquariana compartilhará sua gestação com os amigos de forma bastante festiva. Todos participarão desse momento tão importante para ela. Livre de tabus, tomará sol na praia sem inibições mostrando feliz o barrigão. Tende a tornar-se a maior torcedora pelo sucesso da criança e acompanhará cada passo como verdadeira amiga. É a mãe da nova era, aberta a tudo que seja moderno ou alternativo, a novas tendências, caminhos holísticos e filosofias que valorizem a total liberdade do pequeno, preparando-o para o mundo lá fora.


Trata-se de uma mãe que estimulará a diferença no filho, isto é, passará para este o horror da massificação, tendo que ter cuidado, inclusive, para não torná-lo excessivamente seletivo, excludente, competitivo, vanguardista, aviltando a principal característica de Aquário que é a igualdade na diversidade, isto é, trata e se relaciona com cada um independente de qualquer variação econômico-cultural. Face o apreço pela igualdade, a postergará até, tendo que observar para não faze-lo em demasiado. Como pertence ao elemento ar, usará bastante o diálogo antecipado com o filho, sempre ressaltando: "prevenir é melhor que remediar.


Mentes abertas um intelecto pra lá de rápido, assim são as mamães de aquário. Os filhos mais conservadores podem encontrar certa dificuldade em lidar com mães tão libertas e decididas, mas devem procurar se orgulhar da rebeldia e visão que essas mulheres possuem. As aquarianas podem parecer um pouco distantes e reservadas, mas isso não significa de maneira nenhuma que são indiferentes. Elas são apenas um pouco reservadas, e preferem falar apenas o necessário

Peixes 20/2 a 20/3
Intuitiva e sensível, a mãe de Peixes estabelece, já no ventre, uma conexão de totalidade com seu peixinho, uma verdadeira sintonia umbilical que perdura após o nascimento e por toda a vida. Importa-lhe apresentar ao bebê um mundo acolhedor e doce, cheio de encantamento e fantasias. Há uma bondade na pisciana que contagia qualquer pessoa, a começar pela criança. Acolhido por uma mãe de Peixes, o bebê tende a ser cheio de dengos e estratégias de sedução. Sua adaptabilidade permitirá que lide bem com qualquer problema, improvisando saídas para as situações mais complexas.


Instintivas e sonhadoras, as mães de Peixes podem parecer que vivem em outro mundo. Adoram coisas criativas e inovadoras, e não dão tanta importância à razão e lógica. As piscianas têm um sexto sentido extremamente desenvolvidos, o que vale de aviso para os filhotes: pensem duas vezes antes de tentar mentir e enganar a mamãe! Elas adoram ajudar a família, e estão sempre prontas a se sacrificar por aqueles que ama.


Junto com a mãe canceriana, é a mais devotada das mães. A grande e grave seríssima busca do sentindo, de sentir-se de fato significativa no mundo, é uma necessidade pisciana, por isso é o signo da medicina. Peixes, passivo por natureza, mexe-se tão somente quando da sua ação resulta algum tipo de bem para outrem. Em relação a si é relapso e, espantosamente, jacta-se dessa auto-negligência crendo-a desprendimento. A mãe de Peixes propende a uma auto-anulação exagerada, a qual coloca uma igualmente exagerada responsabilidade no filho. Ela duvida da qualidade do que sai dela e tenta compensar através da quantidade, asfixiando-o. Por isso, de grande valia é a confiança no mérito e desligar-se da urgência da prova.

3 comentários:

Marina S. Carneiro disse...

Amiguinha, ameiii!!
Espero ser uma mamãe bem sagitariana mesmoooooo..

Embora os filhotes ainda estejam um pouquinho longe dos meu planos! rsrsrsrs

Adorei

bjinhos pra vc e pra Bia!

Fabi da Juju disse...

Puxa Dri,

Bateu tudo certinho.

Obrigada por compartilhar.

Beijos,

Fabi da Juju

Morenalove disse...

Amiga, é assim ... vai no meu blog e ve lá em cima do lado esquerdo da tela um simbolo, clica lá e aparecerá varios modelos, dai vc vai em elemnetos de pág no seu blog e procura html, copia o codigo e cola lá e salva, mas antes vc vai em escolher modelo no seu clica no primeiro modelo a primeira opção minima, só minima e pronto e faz o que te disse primeiro.

espero ter ajudado, qualquer duvida corre lá no meu cantinho.


bjos